ADVOCACIA ESPECIALIZADA EM INVENTÁRIO JUDICIAL E EXTRAJUDICIAL

ADVOGADOS DE FAMÍLIA E SUCESSÃO EM ALVORADA, CANOAS E PORTO ALEGRE

Receba sua herança de forma rápida, sem conflitos familiares e sem perder dinheiro.

Buscamos meios extrajudiciais (sem envolver a justiça) para você receber sua herança de forma rápida e segura.

Contamos com uma equipe de advogados especializados em Família e Sucessões, com ênfase em Herança. Atendemos de forma online ou presencial nas cidades de Canoas, Porto Alegre e Alvorada há mais de 11 anos.

Conduzimos o inventário de maneira que o cliente tenha total envolvimento e que entenda de forma clara e direta todas as fases do processo.

Buscamos meios alternativos para o cliente receber sua herança de forma rápida e segura, sem envolver a justiça.

Diferenciais de Nosso Escritório

Atendimento por advogados especialistas da área

Atendimento individualizado com acesso ao Whatsapp do seu advogado

Atendimento presencial ou online com 100% de privacidade

Melhoria de chance de êxito

Formas alternativas de resolver o conflito do cliente

Redução do tempo de trâmite processual

Diferenciais de Nosso Escritório

Atendimento por advogados especialistas da área

Atendimento individualizado com acesso ao WhatsApp do seu advogado

Atendimento presencial ou online com 100% de privacidade

Melhoria de chance de êxito

Formas alternativas de resolver o conflito do cliente

Redução do tempo de trâmite processual

Receba o passo a passo para fazer seu inventário
de forma rápida e com mais economia

Clique no botão abaixo para descobrir como fazer o inventário de forma mais rápida e com mais economia através de uma análise minuciosa e direcionada.

foto taty estante escritorio

MÉTODO DRA. TATIANE DE HERANÇA RÁPIDA

  1. CONHECEMOS O SEU CASO
    Você preenche e envia o formulário com todas as informações referentes ao seu caso. Assim apuramos todos os dados possíveis sobre o seu caso e sobre a possibilidade de entrar com o inventário extrajudicial ou judicial.

  2. NÓS AVALIAMOS OS SEUS DADOS
    Uma equipe de consultores irá avaliar seu caso e retornar para você em até 48h com a melhor solução para o seu inventário.

  3. NÓS CUIDAMOS DE TUDO
    Temos todo know how e tomamos todas as providências jurídicas e burocráticas para que você consiga fazer o seu inventário da forma mais rápida e eficiente.

  4. RECEBA MAIS RÁPIDO A SUA HERANÇA
    Assim que todas as providências forem tomadas junto ao nosso escritório, repassaremos todas as instruções necessárias para que você possa fechar o seu inventário no cartório e receber a sua herança.
foto taty estante escritorio

MÉTODO DRA. TATIANE DE HERANÇA RÁPIDA

  1. CONHECEMOS O SEU CASO
    Você preenche e envia o formulário com todas as informações referentes ao seu caso. Assim apuramos todos os dados possíveis sobre o seu caso e sobre a possibilidade de entrar com o inventário extrajudicial ou judicial.

  2. NÓS AVALIAMOS OS SEUS DADOS
    Uma equipe de consultores irá avaliar seu caso e retornar para você em até 48h com a melhor solução para o seu inventário.

  3. NÓS CUIDAMOS DE TUDO
    Temos todo know how e tomamos todas as providências jurídicas e burocráticas para que você consiga fazer o seu inventário da forma mais rápida e eficiente.

  4. RECEBA MAIS RÁPIDO A SUA HERANÇA
    Assim que todas as providências forem tomadas junto ao nosso escritório, repassaremos todas as instruções necessárias para que você possa fechar o seu inventário no cartório e receber a sua herança.

O QUE É INVENTÁRIO

O inventário consiste na abertura de um processo judicial ou extrajudicial para transferir aos herdeiros legais os bens do falecido. Após a morte, os bens do de cujus passam a integrar o que chamamos no direito de Espólio.

Com o falecimento abre-se a sucessão hereditária para relacionar, conferir, calcular e dividir os quinhões a cada herdeiro.

Diante disso, o nosso ordenamento jurídico estabelece que cabe a cada herdeiro uma quota parte dos bens do falecido, líquido das dívidas e demais despesas necessárias à manutenção dos bens até a tradição.

Para abrir o inventário pela via judicial não é necessário que os outros herdeiros estejam de acordo, nem que aceitem ser representados pelo seu advogado, qualquer herdeiro pode abrir o inventário a qualquer momento após a morte do de cujus.

Porém para que o inventário seja feito pela via extrajudicial é necessário que todos os herdeiros estejam de acordo e dispostos a assinar o modelo de partilha.

O recomendado é abrir o inventário o mais rápido possível após o falecimento, pois pode variar de estado para estado, muitos deles porém dão descontos no ITCMD (Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis) para quem abrir nos primeiros 30 dias após o falecimento.

Por outro lado, após 60 dias do falecimento, pode haver a incidência de multa que gira em torno de 20% do valor do imposto ITCMD, o que reflete uma parte expressiva da sua herança.

Independente do tempo do falecimento, mesmo após muitos anos, ainda é necessário abrir o inventário, pois a demora pode acarretar consequências para os herdeiros.

NÃO ACEITE UM INVENTÁRIO QUE LEVA ANOS PARA SER CONCLUÍDO. EVITE CONFLITOS E GASTOS DESNECESSÁRIOS:

Descubra como receber sua herança de forma rápida:
Ao disponibilizar os bens para seus herdeiros mais rapidamente, a via extrajudicial permite menor desgaste emocional para a família, o que é essencial em um momento de tanta fragilidade quanto a perda de um ente querido.

Realize em qualquer cartório:
Diferentemente do inventário judicial, que deve ser realizado em uma Vara da Família, o extrajudicial pode ser feito em qualquer tabelionato de notas. Ou seja, a família pode escolher o cartório mais próximo de sua residência ou o menos movimentado.

 

Reduza custos:
Enquanto o inventário judicial implica no pagamento das taxas judiciais, o inventário em cartório possui preço tabelado em todos os cartórios do estado e depende do valor do patrimônio deixado pelo falecido. Na prática, isso significa que o inventário extrajudicial sempre é muito mais barato que a versão judicial.

Situações comuns

Multa por atraso na realização do inventário

A realização do inventário fora do prazo, gera multa que parte de 10%.

Inventários que demoram mais de 10 anos

A falta de experiência dos advogados na composição de conflitos pode aumentar a discórdia entre os herdeiros fazendo com que o inventário seja judicial e demore anos na justiça.

Inclusão, no inventário, de bens que não precisariam entram em inventário

Existem bens e valores que não precisam entrar no inventário. Se os advogados não forem especialistas em Inventário, podem incluí-los tornando o inventário mais oneroso.

Não realização do inventário por falta de dinheiro

Os herdeiros podem pedir a venda judicial de um bem para cobrir os custos do inventário mesmo sem ter formalizado o inventário, ou ainda em seu curso antes da finalização. Seja ele judicial ou extrajudicial.

Um dos herdeiros não quer assinar o inventário

O inventário pode ser aberto por quem tiver interesse, ainda que sem a participação inicial dos demais interessados.
Nesse caso o inventário vai precisar ser feito de forma judicial, e os demais herdeiros deverão ser notificados pelo juiz para participarem do processo.

Não possui toda a documentação para o inventário

Existem diversas razões para que um bem não tenha a documentação adequada. Um dos casos mais comuns é o de imóveis que foram efetivamente comprados, mas que nunca tiveram escritura, ou que não tiveram alguma transferência formalizada.
Neste caso, será necessário utilizar-se dos meios de prova que registrem a efetiva propriedade sobre aquele bem. Contratos de compra e venda, provas da propriedade, contas no nome do proprietário e afins poderão auxiliar.

A QUEM SE DESTINA

Quem quer prevenir ou resolver problemas nas áreas de família ou sucessão.

Busca um (a ) advogado (a) especialista em Direito de Família e Sucessões (Herança).

Quer evitar multa que gira em torno de 10% do valor do imposto ITCMD.

O QUE OCORRE SE NÃO FIZER INVENTÁRIO

Multa de 10% sobre o valor do imposto quando o inventário judicial for aberto após o prazo. Nos inventários extrajudiciais, a multa é de 10% do valor do imposto, sendo acrescida de 10% a cada ano em que o inventário não for aberto, até o limite de 40%;

Os sucessores do falecido não poderão vender os bens que foram deixados antes de aberto o inventário;

Caso um dos herdeiros ou meeiro venha a falecer também, o seu inventário só poderá ser concluído quando for aberto o inventário anterior;

O cônjuge ou companheiro do falecido somente poderá se casar pelo regime de separação obrigatória de bens, salvo se casar com autorização judicial.

QUEM SOMOS

Nossa fundadora, a Dra. Tatiane Oliveira da Silva, formou-se em Direito no ano de 2003, foi Analista Jurídica da Procuradoria Geral do Estado do Rio do Rio Grande do Sul até 2014, quando pediu exoneração e fundou seu próprio escritório de advocacia.
Especializou-se em Direito de Família e Sucessões e Advocacia Extrajudicial. Ao longo dos seus 18 anos de profissão, vem construindo uma carreira sólida e uma trajetória de sucesso.
Estudou Constelação Familiar e Direito Sistêmico e decidiu atuar como advogada na área de Família e Sucessão para ajudar pessoas a resolverem suas questões familiares da forma menos dolorosa possível, prezando por uma advocacia sistêmica que permite olhar para o cliente como um todo, suas reações físicas, emocionais, seus contextos e relações.
Nos casos de divórcio, busca o acordo entre as partes, de forma que fique bom para todos os envolvidos. Priorizando o divórcio amigável, sem ação judicial.

– Nos casos de guarda, preza, em primeiro lugar, o bem-estar dos filhos, bem como as necessidades dos pais, buscando uma convivência pacífica
– Em casos de inventários, prioriza o acordo entre os herdeiros para que a herança seja recebida o mais rápido possível evitando a perda de dinheiro.

Busca sempre o melhor caminho para os clientes, mantendo-os informados de cada passo processual ou extrajudicial.

QUER OS NOSSOS DADOS?

Somos registrados na OAB/RS sob o número 11.824 . Nosso CNPJ é 45.769.294/0001-59. Tudo 100% transparente para você consultar.

Endereço da sede em Alvorada: Rua Oceania, 81, centro, parada 47. CEP 94810-420.

Endereço da sede em Canoas: R. Domingos Martins, 111 – loja 1-B – Centro, 92010-011

Endereço da sede em Porto Alegre 1: Av Praia de Belas, 1212 sala 424 CEP: 90.110-000

Endereço da sede em Porto Alegre 2: Avenida Carlos Gomes, 1000, Conjunto 502, Três Figueiras, 90480-001

Quer ver alguns processos nossos?

A maior parte dos processos são públicos. Você pode acessar o site oficial do TJRS e ver alguns dos processos registrados na OAB/RS 73.088 (Dra. Tatiane Oliveira da Silva) ou outra OAB que você estiver procurando.

Quer saber como protegemos os dados dos nossos clientes?

Nós pedimos informações pessoais somente quando precisamos e utilizamos procedimentos e tecnologias adequadas, de acordo com a LGPD, para proteger todos os dados dos clientes.

PERGUNTAS FREQUENTES

Quanto tempo demora um inventário?

Se o seu inventário for por via extrajudicial, após você enviar todos os dados, documentos e certidões necessárias, em menos de um mês o inventário poderá estar concluído (dependendo do Cartório).

Caso o seu inventário precise ser aberto pela via judicial, após você enviar todos os dados, documentos e certidões necessárias, em menos de uma semana o inventário será protocolado no tribunal competente.

Nesse caso o tempo do processo ser concluído é relativo pois depende da velocidade da justiça e isso foge do nosso controle.

Porém, somos especialistas em direito das sucessões e após mais de 12 anos atuando na área, desenvolvemos os melhores métodos para acelerar o seu processo judicialmente e podemos aplicar esses métodos no seu processo.

Todos os herdeiros precisam contratar o mesmo advogado para o inventário?

Caso o seu inventário seja pela via judicial, não é necessário que os outros herdeiros reconheçam o seu advogado e este estará ali para lutar apenas pelos seus interesses, porém os outros herdeiros podem aceitar o advogado que você recomendar e o elegerem para os representar também.

Se for por via extrajudicial, todos os herdeiros precisam estar de acordo e por isso apenas um advogado é necessário para assinar a escritura.

Qual é o custo de um procedimento de inventário e partilha?

O procedimento de inventário poderá ser realizado pela via judicial ou extrajudicial. Contudo, em ambos os casos existem custas a serem pagas, sejam cartoriais, judiciais e ainda honorários advocatícios. Neste briefing, pretendemos informar quais são os custos para a realização completa de um procedimento de inventário e partilha.

Para dar início ao procedimento, é imprescindível que seja constituído advogado. Tanto para o procedimento de inventário e partilha judicial quanto extrajudicial o advogado é essencial, pois é o profissional qualificado para atuar no pleito, bem como, é exigência legal.

Usualmente, existirão honorários advocatícios a serem pagos ao profissional, os quais serão calculados de acordo com a circunstância de cada caso.

A entidade de classe dos advogados (OAB) divulga periodicamente uma tabela de honorários que servem como parâmetro para os profissionais do Direito. Os honorários expressos na tabela consideram o tempo despendido para o caso, bem como o emprego da técnica profissional necessária.

A Ordem dos Advogados do Brasil no Rio Grande do Sul disponibiliza esta tabela, sugere honorários iniciais e também complementares, que partem de 8% em caso de partilha consensual e chegam até 10% em caso de litígio judicial, ora incidentes sobre dos bens a serem inventariados.

Contudo, a estipulação é livre e cada profissional possui o direito de bem propor seus honorários, seguindo ou não as recomendações da tabela.

Contratado o profissional da escolha dos herdeiros, passa-se ao levantamento dos bens deixados pelo inventariado, bem como da documentação de propriedade.

Para os imóveis, será necessário requerer certidão atualizada da matrícula e certidão de ônus reipersecutório, o que induz no pagamento de emolumentos para cada certidão. Como cada certidão possui um prazo de validade pequeno, usualmente tais pedidos são reiterados por mais duas ou quatro vezes.

Em geral, cada certidão tem um valor fixo previamente estipulado em Lei, taxa esta chamada de emolumentos.

Ao final do inventário, será necessário efetuar o registro dos imóveis em nome dos herdeiros e para isso, incidirão custas frente ao Registro de Imóveis em que o bem se encontra matriculado.

Estas custas devem ser pagas no decorrer do procedimento .

Importante destacar ainda que antes de findar o inventário, será necessário submeter o patrimônio inventariado à avaliação do fisco estadual, o qual exigirá, em antecipação, o recolhimento de uma taxa de avaliação, conforme previsto na Lei n°. 8.109, DE 19 DE DEZEMBRO DE 1985. Esta taxa está atualmente fixada em 20 UPFs, ora correspondente, no ano de 2021 a R$ 423,16, considerando o valor da UPF em R $21,1581.

Após, será necessário ainda recolher o imposto de transferência ITCD, que será calculado na forma da Lei Estadual n°. 8.821/89. É possível encontrar no artigo 18 desta norma, os valores das alíquotas que variam de 0% à 6%, tudo isso levando em conta o valor total do quinhão.

Por fim, no caso do inventário judicial, incidirão as taxas judiciárias. As custas judiciais incidirão sobre um percentual do valor da causa, bem como demais taxas de atos isolados.

Todavia, ficarão isentos quanto ao recolhimento de custas judiciais aqueles que litigarem sob o pálio da gratuidade de justiça, o que, contudo, não exclui o recolhimento dos impostos.

Enfim, os custos para um inventário podem ser calculados em torno de 8% a 16% do valor da herança, considerando todas as taxas, impostos, honorários, emolumentos e custas do percurso.

Receba o passo a passo para fazer seu inventário de forma rápida e com mais economia

Clique no botão abaixo para descobrir como fazer o inventário de forma mais rápida e com mais economia através de uma análise minuciosa e direcionamento personalizado para seu caso